Contato
Minha lista

Para preços e disponibilidade para este show, entre em contato conosco pelo info@avantgarde-prague.cz

Informações Importantes

Duração
Quando à noite
Onde? Teatro Nacional

Descrição

Em sua primeira ópera alegre, composta com base no libreto de Karel Sabina, Smetana realizou a tarefa de representar artisticamente a alma da nação tcheca – de tal forma que, por seu estilo cômico, ninguém pudesse negar sua verossimilhança e também com cautela para que não se tornasse apenas uma paródia da vida cotidiana. A despeito do renome mundial de Smetana, a obra teve primeiro de passar por algumas reformulações antes do compositor achar uma forma precisa de performance no ano de 1870. A encenação atual no Teatro Nacional é comandada pela diretora Magdalena Švecová.

A história apresenta uma celebração de um vilarejo e a famosa canção popular “por que não estaríamos felizes“. Mařenka e Jeník se juram amor eterno, mas a sorte não os deseja o mesmo: o pai devedor de Mařenka a prometeu para o filho de seu credor, assim sendo Mařenka deverá se tornar a esposa de um certo Vašek, que ela sequer conhece. Na cena aparece a personagem cómica do alcoviteiro Kecal, que afirma para família as qualidades de Vašek e também sobre suas propriedades nada modestas. Só resta então comunicar a Jeník, para que ele encontre outra esposa. Enquanto Kecal tenta então persuadir Jeník – em cuja cabeça surge um plano genial para conseguir sua Mařenka e ainda um pouco de ouro também – o distraído Vašek por acaso encontra uma bela e desconhecida moça, que tenta o desaconselhar de casar com Mařenka. Ele mal sabe que esta desconhecida é, na verdade, Mařenka…

A ópera é executada em um certo espírito tradicional, o que é confirmado pelos graciosos trajes folclóricos da época, além das cenas e da cenografia idílica dignas de um conto de fadas. O circo no terceiro ato incube à ópera um aspecto de exotismo e brincadeira, quando surgem na cena dançarino de outras criações coreografadas (inclusive trechos de acrobacia). A música é conduzida com leveza, livre de qualquer pathos trágico, e preenche o expectador com um ânimo ou emoção contente sem nenhuma tonalidade melancólica; a dinâmica é mais centralizada na relação harmônica entre o suspense leve e o alívio. O ponto alto da apresentação é sem sombra de dúvida o humor, que a diretora Švecová emprega com inteligência e bom-senso, para que o resultado saia em consonância com a intenção do compositor. A Noiva Vendida pertence ao tesouro das óperas mundiais, dado que o humor combinado com a encenação da vida simples do campo e do vilarejo não atrapalham a vivência artística da ópera; muito pelo contrário, esses elementos na verdade ativamente a compõem.

A ópera tem três atos e é apresentada na versão original em tcheco, com legendas em tcheco e em inglês. É acompanhada pelo Coro e pela Orquestra do Teatro Nacional.

Ponto de encontro

Teatro Nacional Národní 223/2 Praha 1 – Nové Město 110 00

Opinião dos viajantes