Contato
Minha lista

Para preços e disponibilidade para este show, entre em contato conosco pelo info@avantgarde-prague.cz

Informações Importantes

Duração
Quando à tarde | à noite
Onde? Teatro dos Estados

Descrição

A Bailadeira é o opus magnum de Marius Petipa, um dos maiores coreógrafos da história do balé, composto com base no libreto de Sergeie Khudekov e acompanhado pelas composições de Ludwig Minkus. Com um belíssimo senso das necessidades do público atual e com honra ao romance trágico original, a apresentação é trazida ao Teatro Nacional por Javier Torres.

O nobre combatente Solor e a dançarina de templo (bailadeira) Nikia já como crianças se juram amor eterno e a fidelidade os acompanha até a vida adulta. Porém o pai de Soler, Radja, decide casar o filho com a princesa Gamzatti, enquanto que Nikia é desejada por Bráhman (sumo sacerdote), que informa Radja sobre a jura eterna de amor dos dois apaixonados. Seu plano, entretanto, vira ao contrário: em seu esforço de colocar o pai contra o filho ele acaba fazendo com que Radja queira eliminar Nikia. Ela deve dançar no casamento sem saber que se trata na verdade do casamento de Gamzatti com Solor, este que – por influência da sua mãe – no final das contas aceitou o matrimônio. Nikia é envenenada no casamento, e ainda que Bráhman corra para achar o antídoto e que Solor se deu conta de seu amor por ela, Nikia decide que prefere morrer...

A Bailadeira é uma apresentação grandiosa, que encaixa a história de algumas poucas personagens em uma grande cena narrativa. No palco se intercalam enormes espaços palacianos decorados precisamente, deslumbrantes cenas nas montanhas e um fundo preto básico, do qual, em segundo plano, uma série de bailarinas-bailadeiras em graciosas togas brancas emergem em uma composição imagética de tirar o fôlego. As roupas providenciadas realmente confirmam o aspecto de elegia e delicadeza de Nikia, da mesma forma como a maestria dos poderosos e do esplendor matrimonial, que é abundante no colorido dos dançarinos. A dança em si também oscila entre o estilo bailador ou pomposo – expressando assim o capricho dos aristocratas – e o balé suave de câmara de Nikia ou do confuso Solor. Uma incrível junção do desempenho artístico e físico culmina em cenas nas quais as chamas dos deuses furiosos consomem o palácio de Radja e o fantasma da falecida Nikia convida Solor para o império consagrado, onde as juras de amor dos apaixonados finalmente se realizam. Depois do fascínio das cenas inacreditáveis proporcionadas pela apresentação, o espectador ao final é captado pelo arrepio do amor que ultrapassa as efêmeras venturas deste mundo.

A apresentação tem dois atos e a música é executada pela Orquestra da Ópera do Estado.

Contato

Národní divadlo Národní 223/2 Praha 1 – Nové Město 110 00

Opinião dos viajantes