Contato
Minha lista

Informações Importantes

Tipo de museu
Tipo de galeria de arte
Estilo arquitetônico
Onde? Josefov

Josefov é conhecida especialmente por ser a antiga cidade judaica da Boêmia, cujos monumentos conservados (as sinagogas, a prefeitura e sobretudo o cemitério) são testemunhos fascinantes da história milenar da comunidade judaica da Boêmia. Os imóveis que os rodeiam não têm, entretanto, nada a ver com esta história; foram construídos, por sua vez, para formar um contraponto moderno no labirinto de ruelas, ruas e praças do antigo gueto.
Devia ser extraordinário passear pelo bairro judaico original: as ruelas enredavam-se como os pensamentos dos rabinos eruditos e o visitante se encontrava, quisesse ou não, num mundo paralelo que não tinha muito que ver com a sua época. Este caráter particular foi conservado no Bairro Judeu de Praga ao longo do século XIX, período no qual o gueto fechado se transforma em refúgio para toda sorte de necessitados que levavam as suas vida pitorescas em algumas ruas do “salão burguês”, o suntuoso palácio da Cidade Velha. Aliás, é esta situação privilegiada que se tornaria fatal no gueto judaico: querendo imitar as grandes metrópoles modernas da época, como Paris ou Viena, os responsáveis pela cidade empreenderam grandes trabalhos de demolição a fim de poder edificar no local um bairro moderno e luxuoso para os habitantes mais abastados de Praga. O projeto acabou por ser quase completamente realizado. O lugar onde se encontravam os imóveis mais miseráveis de Praga é atravessado hoje pela avenida comercial mais luxuosa da cidade, a Rua Pařížská (rua de Paris). Ela contrasta fortemente com a austera dignidade da Sinagoga Velha-Nova, em estilo gótico.
Lá há apenas algumas fachadas edificadas do início do século XX para lembrar os tempos antigos: elas combinam elementos históricos com motivos art nouveau em voga e compõem mosaicos coloridos, tão típicos da atmosfera frívola do período do fim de século.

Monumentos de destaque:
Do antigo Bairro Judeu, os monumentos mais importantes foram, felizmente, conservados: o Antigo Cemitério Judeu, a prefeitura do Bairro Judeu e sobretudo as an
tigas sinagogas, entre as quais a mais antiga é a Sinagoga Velho-nova, edifício gótico do século XIII. Entre os mais recentes, podemos citar a Sinagoga Pinkas, ou ainda a Sinagoga Espanhola, construída no século XIX em estilo mourisco, na moda à época.
A parte mais moderna de Josefov é caracterizada por uma arquitetura particularmente homogênea que testemunha as ambições e a autoconfiança da burguesia de Praga na virada do século XX. E é como um todo que se deve considerar o bairro, porque é uma testemunha única do nascimento de uma metrópole e a sua busca arquitetônica que caracterizou a época.

Contato

Josefov

Opinião dos viajantes