Contato
Minha lista

Informações Importantes

Tipo de museu
Tipo de galeria de arte
Estilo arquitetônico
Onde? Cidade Nova

A Cidade Nova de Praga foi fundada em 1348. Trata-se da maior cidade gótica da Europa fundada nesse período. O imperador Carlos IV decidiu dar-lhe toda a grandeza de uma metrópole, com praças largas e ruas retilíneas que poderiam ser designadas, exagerando-se um pouco, os primeiros bulevares da Europa.
A parte inferior da Cidade Nova, que se estende ao redor da grande Praça Venceslau, era originalmente um centro para os mercadores, e isso estava, naturalmente, conectado à rica Cidade Velha. A parte alta da Cidade Nova, cujo centro era a atual Praça de Carlos, foi criado para se tornar, pelo contrário, o coração espiritual da cidade, tendo a cidade ideal da “Jerusalém Celeste” como principal fonte de inspiração.
O caráter da Cidade Nova deve muito à sua rede de igrejas góticas fundadas por Carlos IV. A maioria delas segue preservada até hoje, de modo que se pode sempre apreciar sua disposição particular no tecido urbano, que antecipa em muito a maneira como, mais tarde, a arquitetura barroca se inscreve na paisagem. No decorrer dos séculos seguintes, um grande número de edifícios renascentistas e barrocos surgem na Cidade Nova e, em muitos casos, sublinham com delicadeza sua estrutura gótica excepcional.Na primeira metade do século XIX, pode-se ainda definir a Cidade Nova como um bairro residencial tranquilo e essencialmente caracterizado pelos seus edifícios históricos, seus palácios e seus vastos jardins, que ocupam uma grande porção dela. Contudo, a partir de meados do século XIX, esta imagem muda rapidamente, e a Cidade Nova transforma-se novamente em um grande centro de desenvolvimento urbano. A composição grandiosa e visionária da cidade gótica original permite, assim, a construção de edifícios públicos, de imóveis e de lojas de departamento próprias de uma cidade moderna, sobretudo nos arredores da Praça Venceslau, na virada do século XX. E são tais edifícios que fazem do local, desde a primeira metade do século XX, o coração de Praga com todos os atributos que ao papel correspondem. Cinemas, lojas de departamento e cafés contribuem criam uma atmosfera única cujos ecos ainda se percebem atualmente quando se passeia pelo labirinto repleto de paisagens do bairro. Graças ao papel histórico particular, a Praça Venceslau tornou-se um apaixonante manual de arquitetura moderna a céu aberto, desde os primeiros passos da Secessão vienense até o funcionalismo precioso dos anos 20 e 30, passando pelo art déco e cubismo.
A parte alta da Cidade Nova, ao contrário, conservou todo seu caráter histórico e faz-nos lembrar do período de sua fundação por Carlos IV. É aqui que se percebe ainda melhor toda a grandeza do projeto gótico da Cidade Nova além de toda sua dimensão espiritual, tão original quanto impressionante e sempre tão tangível há quase sete séculos desde a sua fundação.

Monumentos de destaque:
Entre os monumentos góticos, é preciso mencionar, principalmente, a prefeitura da Cidade Nova, cujo campanário oferece uma excelente visão das ruas e praças retilíneas, o Mosteiro de Emaús, onde estão preservados afrescos góticos extraordinários, ou ainda as igrejas do alto da Cidade Nova, com sobretudo a Igreja da Assunção de Nossa Senhora e de Carlos Magno, cujo plano se inspirou na capela de Carlos Magno em Aix-la-Chapelle.
O período barroco enriqueceu a Cidade Nova com impressionantes igrejas (São João Nepomuceno em Skalka), palácios (Palácio Sylva-Tarouca), casas nobres (Casa Faust) e com mansões de periferia que lembram não sem nostalgia seus imensos jardins de antigamente (Vila Amerika).
Um certo número de edifícios públicos, principalmente o Teatro Nacional e o Museu Nacional, são testemunhas do crescimento de Praga no século XIX. Entre os inúmeros de edifícios nascidos na primeira metade do século XX, são principalmente as lojas de departamento já evocadas e situadas nas adjacências da Praça Venceslau entre as quais se destacam, por exemplo, o Palácio Lucerna, que foi o templo da vida social durante todo o século XX. Quanto aos edifícios modernos, não se pode deixar de admirar a Casa Dançante, que foi nos anos 90 o símbolo da liberdade reconquistada.

Contato

Nové Město

Opinião dos viajantes