Contato
Minha lista

Para preços e disponibilidade para este show, entre em contato conosco pelo info@avantgarde-prague.cz

Informações Importantes

Duração
Quando à noite
Onde? Teatro Nacional

Descrição

O conto trágico baseado no libreto de Jaroslav Kvapil por sua conexão entre o amor, a melancolia e a fantasmagoria, parece saído do mundo das baladas de Karel Jaromír Erben. Russalka expressa o sentimento romântico pela natureza, bem como uma certa nostalgia pelos tempos míticos não afligidos pela superficialidade e pelo despotismo humano. A direção de Jiří Heřman sensivelmente dá vida ao lirismo da ópera, visualmente corroborado pelas dançarinas do grupo de balé do Teatro Nacional.

A filha do génio aquático das ninfas (vodník) Russalka deseja de forma aflita ter uma alma humana para que possa se juntar ao príncipe pelo qual ela se apaixonou. Apesar de todos os avisos de seu pai, ela procura a feiticeira iejibaba que a dota com uma alma humana, mas pelo preço de que ela perderá sua voz e não poderá mais retornar às ninfas marinas. Logo em seguida Russalka cai nas graças do príncipe e o segue até o palácio, cujos habitantes, porém, não confiam nela por conta de sua beleza singular e de seu silêncio. O próprio príncipe, incapaz de entender os sentimentos dela, é tomado pelo desejo de uma princesa desconhecida e sensual que visitara o castelo antes de Russalka, e por isso ele nega o amor a ela. Nesse momento aparece o génio aquático que é testemunha dessa rejeição trágica e pragueja o príncipe. A infeliz Russalka procura uma última salvação novamente com a feiticeira iejibaba e a pede para que ela volte a ser como era antes…

A apresentação é introduzida e depois acompanhada pela projeção de cenas de filmes atmosféricos cujo contexto delusório nos passa a impressão de que muitas vezes não sabemos quais personagens estão a dançar no telão e quais com a leveza misteriosa do balé surgem do fundo do telão. O visual esplêndido do figurino é complementado pelas vestes simplesmente etéreas das ninfas-bailarinas, pela aparência majestosa do génio das águas e pela atmosfera aterrorizante ao redor da feiticeira iejibaba e de seus lacaios vestidos de preto. A personagem dramaticamente mais influente na ópera é a própria Russalka, cuja original inocência e encanto são consumidos pela sombra do mundo humano, que de forma cada vez mais predatória abre o caminho em direção ao primeiro plano e não leva em consideração os mistérios do reino mágico. Esta encenação original do diretor Heřman dá preferência ao clássico frente ao inovador, consiste sobretudo na ideia de que um corpo estético diante do espectador permite a eclosão de toda uma paleta de temas que rememoram a infância, período da vida humana durante o qual o reino dos contos de fadas está na mais viva realidade em nossas cabeças. A execução musical encantadora e ápice destes sentidos é a composição de Dvořák Canção à lua (Měsíčku na nebi hlubokém).

A ópera é apresentada em três atos na versão original em tcheco com legendas em inglês e em alemão. Acompanhada pelo Coro, pela Orquestra e pelo Balé do Teatro Nacional.

Ponto de encontro

Teatro Nacional Národní 223/2 Praha 1 – Nové Město 110 00

Opinião dos viajantes